28 de novembro de 2006

sentire

Nós.
De olhos postos no silêncio dos nossos gestos. Dos sorrisos que escapam e sorriem baixinho. Do toque fugidio da tua mão na minha. Da voz que aparece lentamente no meu ouvido e desaparece subtilmente.
Sinto.
A minha mão definida na tua. A cor verde dos meus olhos no tom castanho do teu olhar. O verde que abraça o castanho e deixa-se estar, assim, por estar.

Sinto-nos vivos todos os dias.

7 comentários:

Chico disse...

A simplicidade dos sentimentos, descrita em poucas palavras, também elas simples, deixam transparecer emoções bem mais complexas que o coração experimenta, e as mãos não deixam escrever. A minha maninha não mudou, pequeno e bonito. Beijinhos grandes ;)

1entre1000's disse...

gosto da tua escrita! já te disse?

Just a Girl disse...

:D Muito giro ! Estou e volta, sem nunca ter deixado de estar ;) É sempre bom ler alguém assim...

ikki disse...

sorrisos :)

Menphis_Child disse...

que giro que tá o blog e quanto ao texto..fantástico.

Mojo Pin disse...

chico:que bonito o que escreveste. Fizeste muito bem criar um blog, eu como tua maninha sou uma leitora assídua:)*

1entre1000's: (sorrisos)obrigado. E eu já te disse? Que apesar de não te conhecer tenho um carinho muito especial por ti. Coisas dos blogs:)*

just a girl: que bom ouvir que estás sempre cá:)*

ikki: obrigado pelos sorrisos:)*

Menphis_Child: :)obrigado. Gosto de vos sentir por cá*

Carriço disse...

E dos sorrisos que escapam, não tão baixinho, nas alturas menos convenientes... depois é difícil controlar. Tudo isso e mais uma infinidade de coisas.
Vivos. Muito vivos.

Beijos