27 de agosto de 2007

A Insustentável Leveza do Ser

Foi com Milan Kundera que passei estas duas semanas. Foi das melhores obras que já li. Foi talvez o livro com mais cantos inferiores das páginas dobrados, é impossível passar ao lado de certas introspecções de vida. Tenho muitos excertos para transcrever, pedaços desta obra que aconselho e muito a sua leitura. Assim, dá prazer ler.

2 comentários:

Carriço disse...

Eu ainda não vou a meio, mas arrisco-me a recomendar já. "Arrisco-me" nem será o termo, porque o que li até agora mostra que o risco desta recomendação é quase nulo.

Beijos mil

PS - Os excertos... vamos ter que os dividir! ;)

Lisa disse...

Também o quero ler... a vossa recomendação levou-me de novo a ele. Já está na mesinha ao lado da cama... :o)